Pular para o conteúdo principal

MARVEL| Avengers, Assemble!

[TEXTO COM SPOILER]



Sábado a noite eu fui assistir  Vingadores: Ultimato e, assim como todos os fãs que vem acompanhando a saga destes heróis nos últimos dez anos, eu estava muito ansiosa e com medo tanto me decepcionar, quanto de perder alguns dos meus personagens favoritos. Então já vou começar este texto dizendo que eu não me decepcionei, o filme é excelente e apesar de longo em nenhum momento ele fica arrastado ou cansativo.

Vou listar aqui alguns pontos do filme que me fizeram vibrar na cadeira do cinema:

OUTROS ÂNGULOS DA HISTÓRIA

Como muitas teorias já vinham falando em Vingadores:Ultimato os heróis voltam no tempo para consertar o estrago feito pelo estalar de dedos do vilão Thanos (Josh Brolin). A questão é que  eles não voltam para a batalha contra o vilão e sim para pegar de volta as Jóias do Infinito e assim poder trazer de volta as pessoas que tinham virado poeira. Porém o mais interessante disso é que eles voltam exatamente para momentos específicos de filmes anteriores e isso faz com a gente possa ver algumas cenas dos outros filmes com uma perspectiva totalmente diferente.



CAPITÃO AMÉRICA E O MJÖLNIR

Em uma das cenas de Vingadores: a era de Ultron nós vemos o Capitão América ( Chris Evans) quase conseguindo erguer o Mjölnir, em Vingadores:Ultimato ele finalmente consegue erguer e lutar com o martelo do Thor (Chris Hemsworth), mostrando que é tão digno quanto o Deus do Trovão. Geralmente eu não bato palmas no cinema porque acho brega, mas não consegui me conter nesta cena, porque ela é simplesmente maravilhosa.

A DEPRESSÃO DO THOR

Todos os heróis sobreviventes acabam se culpando pela perda de seus companheiros, porém um dos mais afetados com a derrota é o Deus do Trovão. O filho de Odin se culpa por não ter matado Thanos na batalha de Guerra Infinita e, cai em um buraco ainda maior quando consegue matar o Titã porém tarde demais para recuperar os amigos. Thor cai em um buraco profundo de depressão se isolando dos amigos e se embriagando pra esquecer. Apesar de todas as gracinhas sobre o peso dele, foi um pouco triste perceber como a derrota  para o Thanos e a perda de Asgard afetou profundamente o Deus do Trovão.



O SACRIFÍCIO 

Viúva Negra (Scarlet Johanson) e Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) foram os responsáveis por buscar a Jóia da Alma, no entanto, como já tínhamos visto no filme anterior, esta é a jóia mais difícil e triste de conseguir porque ela exige sacrifícios, uma nova alma em troca da outra. Não preciso nem dizer que um dos dois se sacrifica para que a única chance de vitória seja alcançada.

I AM THE IRON MAN

Ao que tudo indica esse foi final de semana em que os Starks salvaram o dia. Desde que o Dr. Estranho (Benedict Cumberbatch)  salvou o Tony Stark (Robert Downey Jr.) a gente já esperava que ele teria um papel importante na única chance de vitória que os Vingadores teriam. O que a gente não esperava (ou não queria) era que ele se sacrificasse para que isso acontecesse. No fim a morte dele é triste por tudo que o personagem representou em todos esses anos como Iron Man, mas também porque a vida que ele tinha estava melhor depois dos eventos de Guerra Infinta e ele abriu disso para que o mundo fosse salvo.



AVENGERS, ASSEMBLE

Na batalha final quando o Dr. Estranho chega com a galera que tinha sido dizimada pelo Thanos e o Capitão América grita "Avengers, assemble" enquanto os heróis avançam em cima da tropas do Titã, meu Deus do Céu eu nunca te pedi nada , mas obrigada pela graça alcançada, não teve um pelinho do meu corpo que não ficou arrepiado!

RESPEITA A CAPITÃ MARVEL

Só uma coisa a dizer sobre a Capitã Marvel (Brie Larson): Eu amo uma mulher e ela derruba naves dando "encontrão".

O NOVO CAPITÃO AMÉRICA

E por fim, mas não menos importante, Steve Rogers (Chris Evans) passando o escudo do Capitão para o Sam Wilson (Anthony Mackie). Sinceramente eu pensava que o escudo seria passado para o Buck (Sebastian Stan), mas de qualquer forma acho que ele continua em boas mãos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NETFLIX| É isso que dá ajudar Sementes Podres, babaca

O que um refugiado árabe que aplica pequenos golpes pode ensinar a um grupo de crianças marginalizadas? Essa pergunta é perfeitamente respondida em Sementes Podres (2018), que enche até o mais vazio dos corações de esperança.
Wael (Kheiron) um rapaz que cresceu vendo os horrores da vida, desde que perdeu os pais muito cedo, tenta se redimir ajudando um grupo de crianças que precisam cumprir detenção após a escola. Com o decorrer da história vamos conhecendo um pouco da intimidade das crianças, além de conhecermos a infância de Wael através de flashbacks. O ritmo do filme que lembra muito obras como “Mudança de Hábito” (1992) e “Ao mestre com carinho” (1967) é uma injeção de esperança em uma época que precisa acreditar que pessoas melhoram e podem dar certo.



Cheio de momentos marcantes, um pequeno diálogo chama a atenção quando o pequeno Wael (Aymen Wardane) fala para Monique (Ingrid Donnadieu) que Deus gosta de fazê-lo perder pessoas. Dirigido e roteirizado pelo próprio Kheiron, Seme…

CRÍTICA| Durante a tormenta

Durante a tormenta é um filme de drama/suspense espanhol, o longa foi lançado em 2018 e chegou este mês na Netflix. Devido a uma falha  no espaço-tempo causada por uma tempestade a jovem Vera Roy ( Adriana Ugarte) salva a vida de um garoto que morreu atropelado em 1989, no entanto ao mudar o passado ela também altera o futuro e faz com que  sua mude vida completamente.
Há muito tempo o cinema traz histórias de viagem no tempo e, um ponto em comum que a gente aprendeu em várias delas é que não se pode alterar o passado sem que haja muitas consequências no futuro. Em 'Durante a tormenta', Vera (Ugarte), perdeu sua filha, seu marido e toda a vida que ela conseguia se lembrar, mas com a ajuda do Inspetor Leyra (Chino Darín) ela vai tentar recuperar o que deixou para trás. Porém o que Vera (Ugarte) não se deu conta é que  em sua busca para recuperar uma vida antiga ela acabou não se importando em como estaria sua vida atual nesta nova realidade. 


Eu gostei muito de como o filme tra…