Pular para o conteúdo principal

CRÍTICA| Loja de Unicórnios e a singela mensagem de amadurecimento



Loja de Unicórnios entrou para o o catálogo da Netflix Brasil no ultimo dia 05 de abril. O longa foi o primeiro trabalho como diretora da atriz Brie Larson (Capitã Marvel, 2019), ela também estrela a produção. Loja de Unicórnios foi lançado em 2017 e é uma adaptação do roteiro escrito por Samantha McIntyre.

Kit (Larson)  é uma jovem que ao ser expulsa da faculdade de Artes começa a se sentir um perfeito fracasso. Sem saber muito o que fazer de sua vida, ela teve que voltar a morar na casa dos pais e começa a tentar se adequar em um perfil que simplesmente não cabe nela. Após encontrar um emprego temporário em um escritório de comunicação, Kit recebe um convite para ir até A Loja, lá ela conhece o Vendedor (Samuel L. Jackson) e ele lhe oferece a incrível oportunidade de comprar seu próprio Unicórnio, mas antes ela precisa preencher alguns requisitos.



Este foi um filme que conversou muito comigo, porque a personagem passa por todo um processo para enfim conseguir se reencontrar. Ao ser expulsa da universidade claramente Kit passa por um período de depressão, ela se sente um fracasso naquilo que sempre sonhou fazer, por isso, decide buscar um novo caminho em um lugar que mais parece um matadouro de sonhos. É neste período em que Kit está tentando se encaixar em algo que ela não é, que ela é chamada para ir à Loja de Unicórnios.

Todo o caminho que Kit faz para conseguir ter seu unicórnio faz com que ela encontre um novo rumo para seguir, retome a confiança em si mesma, melhore sua relação com os pais e consiga finalmente estabelecer conexões com pessoas reais. Apesar de bem simples eu gostei muito de toda a mensagem de autoconhecimento e amadurecimento que o longa trás.



Uma das coisas coisas que mais me agradou em Loja de Unicórnios foi a relação entre Kit (Larson) e Virgil (Mamoudou Athie), os dois ao se conhecerem estão insatisfeitos com a vida que levam e de forma gradual nós conseguimos perceber a evolução dos personagens ao passo que a relação entre eles é construída.  Porém umas das coisa que mais me desagradou foi o fato de que ao fazer uma crítica ao mundo corporativo e às suas ideias machistas e engessadas o longa peca em não conseguir conectar isso ao restante da história, parece algo que foi colocado ali mas não se conecta com mais nada e não leva a lugar nenhum.

Minha opinião é que Loja de Unicórnios vale o seu tempo investido, apesar de não ser um filme perfeito ele cumpre muito bem seu papel de entreter o espectador e de passar uma mensagem bem simples e singela no final. Sem contar que a Brie Larson é linda, maravilhosa, fada sensata e merece ser prestigiada.

Veja o trailer abaixo:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CRÍTICA| Durante a tormenta

Durante a tormenta é um filme de drama/suspense espanhol, o longa foi lançado em 2018 e chegou este mês na Netflix. Devido a uma falha  no espaço-tempo causada por uma tempestade a jovem Vera Roy ( Adriana Ugarte) salva a vida de um garoto que morreu atropelado em 1989, no entanto ao mudar o passado ela também altera o futuro e faz com que  sua mude vida completamente.
Há muito tempo o cinema traz histórias de viagem no tempo e, um ponto em comum que a gente aprendeu em várias delas é que não se pode alterar o passado sem que haja muitas consequências no futuro. Em 'Durante a tormenta', Vera (Ugarte), perdeu sua filha, seu marido e toda a vida que ela conseguia se lembrar, mas com a ajuda do Inspetor Leyra (Chino Darín) ela vai tentar recuperar o que deixou para trás. Porém o que Vera (Ugarte) não se deu conta é que  em sua busca para recuperar uma vida antiga ela acabou não se importando em como estaria sua vida atual nesta nova realidade. 


Eu gostei muito de como o filme tra…

NETFLIX| Filmes ganhadores do Oscar pra você assistir hoje!

Neste final de semana (24 de fevereiro) acontece a 91ª edição do Oscar, um dos maiores eventos do cinema mundial e que tem como objetivo premiar os melhores da indústria do ano anterior.  Como os tempos estão difíceis e ir ao cinema está muito caro, separei aqui alguns filmes que já disputaram a estatueta e que agora estão disponíveis na Netflix.

A GAROTA DINAMARQUESA (2016)



O filme começa no ano de 1926 e conta a história de Lili Elber (Eddie Redmayune), uma das primeiras mulheres trans a conseguir fazer a cirurgia de redesignação sexual. O filme mostra  o processo de descoberta de Lili quando ela ainda era vista pela sociedade como Einar, seus dramas pessoais e a relação ora parceira ora conturbada com sua então esposa Gerda (Alicia Vikander).

FROZEN (2014)



A corajosa e romântica  Princesa Anna parte em uma aventura congelante em busca de sua irmã, a Rainha Elsa. No caminho ela faz amizade com Kristof, um vendedor de gelo e sua carismática rena Sven, juntos eles tentam convencer Elsa…