Pular para o conteúdo principal

CRÍTICA| Velvet Buzzsaw



Eu comecei a assistir Velvet Buzzsaw sem ter lido nenhuma crítica sobre ele antes, tinha apenas visto os trailer e achei que a história poderia ser interessante. Confesso que achava que o filme traria um pouco mais de terror e jump scare, porém a história se localiza muito mais no gênero de suspense e isso pra mim foi um fator muito positivo.



Josephine (Zawe Ashton)  é uma jovem ambiciosa que trabalha na galeria de arte Haze, comandada pela elegantíssima Rhodora (Rene Russo), ao ver que está perdendo o prestígio com sua chefe, Josephine precisa urgente mostrar serviço e encontrar algo que mexa de verdade com o mercado de arte. A jovem acredita que a sorte lhe sorriu quando um de seus vizinhos, Vetril Dease,  morre de forma misteriosa e deixa um acervo imenso de obras macabras que encantam qualquer pessoa que coloque os olhos nelas, mas que ele queria veementemente destruir. Paralela a essa história nós também acompanhamos o personagem Morf (Jake Gyllenhaal), um famoso crítico de arte muito exigente que também enxerga nas obras de Daese uma oportunidade de alavancar ainda mais sua carreira.



Eu gosto muito desse tipo de filme de terror que foca muito mais no suspense e nos personagens humanos do que na história dos espíritos e na utilização excessiva de jump scare com a intenção de manter a tensão do espectador, um bom roteiro não precisa desse tipo de artifício, pois a forma como a história é construída e a conexão entre espectador e personagem já cumprem essa função por si só.

O roteiro e direção são de Dan Gilroy, também responsável pelo longa 'O abutre'. Em Velvet Buzzsaw  ele usa o personagem de Dease para fazer uma forte crítica ao mercado de arte atual, que segrega e limita as obras à um grupo muito seleto de pessoas que tem dinheiro. Morf, Haze, Josephine, Gretchen (Toni Collette) e Jon Dondon (Ton Sturridge) são os exemplos de como o mundo da arte funciona e por causa de sua ambição eles acabam sendo punidos.



Gostaria de ressaltar aqui a ótima atuação de Jake Gyllenhaal como o crítico Morf, apesar de ser um personagem bem caricato ele conseguiu encontrar o tom certo, fazendo com que o personagem não desandasse para a galhofa. Infelizmente não posso dizer o mesmo de Josephine, interpretada pela atriz Zawe Ashton, que sem encontrar o tom certo para sua personagem acabou exagerando nas caras e bocas que fazia, tornando as expressões muito superficiais.



Velvet Buzzsaw é um bom filme, que entrega o que promete e (pelo menos pra mim) não é o filme da vida, mas cumpre muito bem seu papel de puro e simples entretenimento. 

O longa está disponível na Netflix desde o dia 1 de fevereiro.

Veja abaixo o trailer:





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DICAS| Dez filmes de terror pra você se arrepiar

O carnaval tá chegando e eu sei que tem muita gente que não gosta de ir pra folia, então pra você que não é de festa mas é de ficar em casa descansando eu separei aqui onze filmes de terror pra você que se assusta com a quantidade de gente que está na rua.
OS OUTROS (2001)

Grace Stewart (Nicole Kidman) é uma mulher católica fervorosa que mora em uma casa isolada com seus dois filhos enquanto espera seu marido voltar da guerra. Depois da chegada de três misteriosas figuras coisas estranhas começam a acontecer na mansão dos Stewart.
A BRUXA (2016)

Isolada em uma fazenda deserta uma família britânica do século XVII começa a presenciar acontecimentos muito estranhos após o sumiço de seu filho mais novo. 
HEREDITÁRIO (2018)

Após a morte de sua matriarca a família Graham começa a presenciar acontecimentos sobrenaturais que podem estar relacionados com o passado nebuloso da falecida. O que eu acho mais legal nesse filme é o fato do espectador começar a questionar a sanidade dos personagens.
COR…

GOT-8| Cinco momentos do primeiro episódio que fazem arrepiar

Depois de dois anos de espera, ontem (14) finalmente começou a oitava e ultima temporada de Game of Thrones, confesso que tive até palpitação antes do novo episódio começar, mas sobrevivi e vim aqui para listar cinco momentos deste inicio temporada que me fizeram ficar arrepiada!

CUIDADO! ESTE TEXTO CONTÉM SPOILER DO PRIMEIRO EPISÓDIO DE GOT!!

.... SÉRIO MESMO, SE VOCÊ NÃO ASSISTIU É MELHOR PARAR POR AQUI...

 ...ULTIMA CHANCE PARA IR EMBORA...

 LYANNA MORMONT FADA SENSATA

Vou te dizer que a Lady Mormont ( Bella Ramsey) é afrontosa mesmo! Eu fiquei com a cara no chão quando ela confronta o Jon ( Kit Harington) dizendo: "Você saiu daqui com o Rei do Norte e agora volta como nada". O Norte se lembra e não gosta de forasteiros.
O RECADO DO REI DA NOITE

No último episódio da sétima temporada nós vimos o Rei da Noite (Vladmir Furdik) destruir a muralha com o Dragão que ele havia acabado de ganhar de presente. Agora ele e seu exércitos de mortos rumam para o Norte e no caminho resolver…

CRÍTICA| Durante a tormenta

Durante a tormenta é um filme de drama/suspense espanhol, o longa foi lançado em 2018 e chegou este mês na Netflix. Devido a uma falha  no espaço-tempo causada por uma tempestade a jovem Vera Roy ( Adriana Ugarte) salva a vida de um garoto que morreu atropelado em 1989, no entanto ao mudar o passado ela também altera o futuro e faz com que  sua mude vida completamente.
Há muito tempo o cinema traz histórias de viagem no tempo e, um ponto em comum que a gente aprendeu em várias delas é que não se pode alterar o passado sem que haja muitas consequências no futuro. Em 'Durante a tormenta', Vera (Ugarte), perdeu sua filha, seu marido e toda a vida que ela conseguia se lembrar, mas com a ajuda do Inspetor Leyra (Chino Darín) ela vai tentar recuperar o que deixou para trás. Porém o que Vera (Ugarte) não se deu conta é que  em sua busca para recuperar uma vida antiga ela acabou não se importando em como estaria sua vida atual nesta nova realidade. 


Eu gostei muito de como o filme tra…