Pular para o conteúdo principal

OSCAR| Saiba quem foram os dez últimos ganhadores na categoria Melhor Filme



Daqui a pouco mais de um mês acontece a 91ª edição do Oscar, o evento é conhecido por premiar os melhores filmes do ano anterior (nem sempre a justiça impera). Pensando nisso nós do Marco do Percurso separamos para vocês os últimos dez ganhadores na categoria Melhor Filme, a principal da premiação.

Então pega sua pipoca e seu controle e vem com a gente!

A FORMA DA ÁGUA (2018)



Dirigido por Guilhermo Del Toro "A forma da água" conta a história de Elisa (Sally Hawkins), uma zeladora muda que trabalha em um laboratório ultra secreto do governo dos Estados Unidos durante o período da Guerra Fria e, que acaba se apaixonando por uma criatura fantástica que era mantida em cativeiro pelo laboratório.

MOONLIGHT: SOB A LUZ DO LUAR (2017)



Dirigido por Barry Jenkins o filme conta toda a jornada de autoconhecimento de Black ( Trevante Rhodes, na fase adulta), um menino negro, gay e periférico de Miami. Destaque aqui para a atuação brilhante de Marhershala Ali, como o traficante Juan.

SPOTLIGTH: SEGREDOS REVELADOS (2016)



Baseado em fatos reais o filme conta a história de um grupo de jornalistas que começam a investigar as denúncias de casos pedofilia cometidos por padres e, encobertos pela igreja católica. Dirigido por Thomas McCarty e protagonizado por um elenco espetacular "Spotlight" foi ganhador de quatro estatuetas.

BIRDMAN (2015)



Dirigido por Alexandre Iñárritu,  o filme conta a história de Riggam Thomson (Michael Keaton), um ator que ficou mundialmente famoso por interpretar o super-herói Birdman, no entanto, ao se negar a fazer mais um filme do personagem ele vê sua carreira decair.

12 ANOS DE ESCRAVIDÃO (2014)



Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um negro livre que após aceitar um emprego fora de sua cidade é sequestrado e escravizado novamente. Durante doze anos Solomon é torturado e precisa lutar para sobreviver. O filme conta com a direção de Steve McQueen.

ARGO (2013)



Dirigido e estrelado por Ben Affleck, Argo é uma história de resgate baseada em fatos reais.

O ARTISTA (2012)



O filme conta a história do ator George Valentin (Jean Dujardin), uma estrela do cinema mudo que vê sua carreira ameaçada pela chegada dos filmes com áudio. Engraçado mas ao ler essa sinopse eu me lembrei Charlie Chaplin. O Artista contou com a direção de Michel Hazanavicius.

O DISCURSO DO REI (2011)



O Rei da Inglaterra,  George VI (Colin Firth), possui um problema de fala muito grande e precisa concertar isso urgentemente uma vez que subiu ao trono. Para ajuda-lo a superar este problema sua esposa, Rainha Elizabeth (Helena Bonhan Carter), decide contratar Lionel Logue (Geoffrey Rush), um ator e fonoaudiólogo que possui uma metodologia de ensino muito peculiar. O filme foi dirigido por Tom Hooper.

GUERRA AO TERROR (2010)



Um filme dirigido por Kathryn Bigelow, conta a história do sargento William James (Jeremy Renner), um especialista em desarmamento de bombas que se encontra no limite após viver os horrores de  uma guerra.

QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO? (2009)



O jovem indiano Jamal Malik (Dev Patel) vê sua sorte mudar quando é convidado a participar dar versão indiana do programa"Quem quer ser um milionário?". Ao ganhar o prêmio ele se vê na obrigação de comprovar sua honestidade para a policia local. O filme conta com a direção de Danny Boyle.

Não esqueça de conferir com a gente quem são os indicados deste ano!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NETFLIX| É isso que dá ajudar Sementes Podres, babaca

O que um refugiado árabe que aplica pequenos golpes pode ensinar a um grupo de crianças marginalizadas? Essa pergunta é perfeitamente respondida em Sementes Podres (2018), que enche até o mais vazio dos corações de esperança.
Wael (Kheiron) um rapaz que cresceu vendo os horrores da vida, desde que perdeu os pais muito cedo, tenta se redimir ajudando um grupo de crianças que precisam cumprir detenção após a escola. Com o decorrer da história vamos conhecendo um pouco da intimidade das crianças, além de conhecermos a infância de Wael através de flashbacks. O ritmo do filme que lembra muito obras como “Mudança de Hábito” (1992) e “Ao mestre com carinho” (1967) é uma injeção de esperança em uma época que precisa acreditar que pessoas melhoram e podem dar certo.



Cheio de momentos marcantes, um pequeno diálogo chama a atenção quando o pequeno Wael (Aymen Wardane) fala para Monique (Ingrid Donnadieu) que Deus gosta de fazê-lo perder pessoas. Dirigido e roteirizado pelo próprio Kheiron, Seme…

TERROR| Vale a pena assistir ao filme "Mara"?

Esses dias eu vi algumas pessoas comentando sobre um filme de terror chamado "Mara" (2018) , sem saber muito bem que filme era esse fui verificar se ele estava disponível na Netflix para poder assisti-lo e dizer pra vocês se vale a pena ou não dedicar um tempo de vida a ele. 
O filme conta a história de Kate (Olga Kurylenko) uma psicóloga forense que se vê as voltas com um caso de assassinato misterioso no qual a única suspeita afirma que seu marido foi estrangulado na própria cama por um demônio do sono.

Eu achei que a história poderia ser interessante e, confesso que até fiquei com medo de não dormir a noite, já que eu tenho paralisia do sono e sou facilmente sugestionável. Porém o roteiro não entrega o que promete e acaba utilizando muitos 'jump scares' para assustar, esse recurso é tão utilizado que em dado momento o espectador já nem se assusta mais porque já está esperando por aquilo.
Outro ponto que também não me convenceu no filme foram as atuações, algumas …

SÉRIE| A maldição da residência Hill

Em outubro desse ano a Netflix estreou a primeira temporada da série de terror “A maldição da Residência Hill (The Haunting of Hill House)”, criada porMike Flanagane baseada no livro homônimo de Shirley Jackson (1959). A série conta a história da família Crane durante o período em moraram na mansão Hill e como os eventos que aconteceram na casa afetaram a família para sempre. Confesso que antes de assistir fiquei um pouco apreensiva, não porque tenho medo de filmes/ séries de terror (apesar de ser muito sugestionável), meu receio era a série ficar maçante com excessos de "jump scare", mas isso não aconteceu, os sustos são pontuais e a história fica muito mais focada no drama familiar.

Outro ponto a ser elogiado é a montagem dos episódios, os momentos em que passado e presente se intercalam foram construídos de maneira perfeita, sem ficar cansativo ou desgastante. É interessante reparar também que no inicio da série esses momentos eram avisados com legenda, mas depois foram fic…