Pular para o conteúdo principal

DICAS| Não era amor, era cilada!


Pinterest
Pegando carona no sucesso da série "Você" (2018) da Netflix" , nós do Marco de Percurso resolvemos fazer uma lista com nove grandes embustes da tv e do cinema. Amigues não se deixem enganar por esses rostinhos bonitos, corre que é "uma cilada Bino".

JOE (VOCÊ)

Joe (Penn Badgley) e Beck (Elizabeth Lail)
NÃO ROMANTIZEM RELACIONAMENTOS ABUSIVOS! Joe  (Penn Badgley) persegue e tenta afastar Beck (Elizabeth Lail) dos amigos, invade a privacidade dela, além de cometer crimes! Isso não é amor e não é normal!



CHRISTIAN GREY (CINQUENTA TONS DE CINZA)


Jamie Dornam como o stalker Christian Grey
NÃO ROMANTIZEM RELACIONAMENTOS ABUSIVOS! (2). Sr. Grey (Jamie Dornam) é um stalker maluco que começa a perseguir a Anastasia (Dakota Johnson) e pensa que pode comprar ela com bens materiais. Ele também é um controlador, não pense que isso é amor!



JAIME LANNISTER (GAME OF THRONES)


Nikolaj Coster Waudau como o capacho Jaime Lannister
Sempre que você pensa que o Jaime (Nikolaj Coster Waldau) está melhorando ele vai e se mostra um completo babaca e capacho da Cercei (Lena Headey)



DEREK SHEPARD (GREY'S ANATOMY)


Patrick Dempsey como o narcisista Derek Shepard
Derek, ou Dr. McDream (Patrick Dempsey), era o par romântico da protagonista Meredith Grey (Ellen Pompeo). Ele começa o relacionamento mentindo pra ela sobre seu casamento. O padrão dele é sempre trair suas parceiras. Além de adotar posturas totalmente inapropriadas no trabalho.

LUCIOUS LYON (EMPIRE)

Terrence Howard como o homofóbico Lucious
A verdade é que eu só vi um episódio dessa série, e nele vi o Lucious (Terrence Howard) enganando a namorada, traindo ela com a ex-mulher, mentindo pras duas e sendo homofóbico com o próprio filho. Eu não sei se ele tem uma reviravolta, se tiver por favor me contem nos comentários!



BEN GUNDERS (ELE NÃO ESTÁ TÃO A FIM DE VOCÊ)


Bradley Cooper como o metiroso Ben Gunders
Ben (Bradley Cooper) passa o filme todo reclamando do casamento, mente pra esposa sobre não estar fumando, quando na verdade está e sabe os motivos que ela tem para não querer que ele fume. Trai a esposa. Mente pra amante. Ele é péssimo!

MATT MURDOCK (DEMOLIDOR)

Charlie Cox como o covarde Matt Murdock
Matt (Charlie Cox) não consegue ser um bom amigo para o Foggy (Elden Henson), nem um bom parceiro para a Karen Page (Deborah Ann Woll). Vive se remoendo e se lamentando pelas coisas. Esconde a verdade de quem se importa com ele com a desculpa de que é para protege-los, mesmo depois de prometer que não faria mais isso.



FITZ (SCANDAL)


Tony Goldwyn como o mal agradecido Fitz (Reprodução ABC/ Craig Sjodin)
Primeiro Fitz (Tony Goldwyn) traiu a Melie (Bellamy Young) com a Olivia (Kerry Washington). Depois despediu o Cyrus (Jeff Perry). Então quando enfim ficou com a Olivia tentou transforma-la em algo que ela não era. Passou um bom tempo maltratando a Abby (Darby Stanchfield). E nunca, nunquinha foi grato pelo fato das pessoas se jogarem na frente das balas para que elas não atingissem ele. Era um egoísta que nunca reconheceu os sacrifícios que as pessoas faziam por ele. Ranço eterno do Fitz.



PERRY WRIGTH (BIG LITTLE LIES)


Alexander Skarsgard como o repulsivo Perry
Perry (Alexander Skarsgard) é um cara lindo, casado com uma mulher linda e com filhos lindos. No começo vocês acredita que tudo é perfeito, até perceber que ele é um cara extremamente mal caráter, violento e abusivo!






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NETFLIX| É isso que dá ajudar Sementes Podres, babaca

O que um refugiado árabe que aplica pequenos golpes pode ensinar a um grupo de crianças marginalizadas? Essa pergunta é perfeitamente respondida em Sementes Podres (2018), que enche até o mais vazio dos corações de esperança.
Wael (Kheiron) um rapaz que cresceu vendo os horrores da vida, desde que perdeu os pais muito cedo, tenta se redimir ajudando um grupo de crianças que precisam cumprir detenção após a escola. Com o decorrer da história vamos conhecendo um pouco da intimidade das crianças, além de conhecermos a infância de Wael através de flashbacks. O ritmo do filme que lembra muito obras como “Mudança de Hábito” (1992) e “Ao mestre com carinho” (1967) é uma injeção de esperança em uma época que precisa acreditar que pessoas melhoram e podem dar certo.



Cheio de momentos marcantes, um pequeno diálogo chama a atenção quando o pequeno Wael (Aymen Wardane) fala para Monique (Ingrid Donnadieu) que Deus gosta de fazê-lo perder pessoas. Dirigido e roteirizado pelo próprio Kheiron, Seme…

OSCAR| Saiba quem foram os dez últimos ganhadores na categoria Melhor Filme

Daqui a pouco mais de um mês acontece a 91ª edição do Oscar, o evento é conhecido por premiar os melhores filmes do ano anterior (nem sempre a justiça impera). Pensando nisso nós do Marco do Percurso separamos para vocês os últimos dez ganhadores na categoria Melhor Filme, a principal da premiação.

Então pega sua pipoca e seu controle e vem com a gente!

A FORMA DA ÁGUA (2018)



Dirigido por Guilhermo Del Toro "A forma da água" conta a história de Elisa (Sally Hawkins), uma zeladora muda que trabalha em um laboratório ultra secreto do governo dos Estados Unidos durante o período da Guerra Fria e, que acaba se apaixonando por uma criatura fantástica que era mantida em cativeiro pelo laboratório.

MOONLIGHT: SOB A LUZ DO LUAR (2017)



Dirigido por Barry Jenkins o filme conta toda a jornada de autoconhecimento de Black ( Trevante Rhodes, na fase adulta), um menino negro, gay e periférico de Miami. Destaque aqui para a atuação brilhante de Marhershala Ali, como o traficante Juan.

SPOTLI…

CRÍTICA| Polar não é o John Wick da Netflix

Assim que a Netflix começou a divulgar os trailers e imagens de Polar muita gente começou a comparar o personagem de Mads Mikkelsen como sendo o John Wick (Keanu Reeves) da Netflix, mas ontem depois de assistir ao filme eu posso afirmar pra vocês que Polar não chega nem perto do que foi "De volta ao jogo".
Baseado na graphic novel homônima publicada pela Dark Horse o filme acompanha a história do assassino de aluguel Duncan Vizla (Madds Mikkelsen) que, ao ser forçado a se aposentar, vira o alvo da firma em que trabalhou durante anos e, acaba se tornando a caça de um grupo de jovens assassinos psicopatas.


O filme exige uma suspensão de descrença muito grande quando coloca o grupo de assassinos agindo sempre juntos ao invés de se separarem para alcançar o objetivo mais rápido. Outra coisa que não entendi é fato deles terem um sniper que poderia matar qualquer um a distância, mas que só atira para imobilizar enquanto os outros fazem o trabalho, simplesmente não faz sentido.
O …